Sonhando ou lutando?

O filme “Os Dois Filhos de Francisco – A História de Zezé di Camargo e Luciano”, filme brasileiro lançado em 2005, do gênero drama, dirigido por Breno Silveira e baseado na vida dos músicos Zezé Di Camargo & Luciano conta como Francisco, interpretado pelo ator Ângelo Antônio, lavrador do interior de Goiás, tem um sonho aparentemente impossível: transformar dois de seus nove filhos numa famosa dupla sertaneja. O drama, baseado em história real, retrata muito bem, principalmente nas cenas finais do filme o conflito entre “sonhar e lutar” e ainda “lutar para continuar sonhando.”

Observe na fala da Dona Helena, interpretada pela atriz Dira Paes: “Eu não conheço sonho. Foi acordada que eu criei essas crianças.” Sua característica preponderante era de uma mulher lutadora. Por outro lado, as cenas seguintes mostram a luta de Francisco para divulgar as canções dos filhos e transformá-los em uma dupla de sucesso. Ele investiu seu salário, criou uma estratégia de marketing, desenvolveu uma rede de apoio. Foi convincente ao pedir colaboração “não é porque são meus filhos, mas porque a música é boa.” O resultado do empenho de um sonhador levou “os filhos de Francisco” a gravarem o primeiro disco, além de fazerem shows por todo o Brasil e venderem mais de um milhão de cópias. Ao final do vídeo, Francisco comenta: “Fui chamado de louco.”

Ficam as questões:

Você está sonhando ou lutando?
Consegue colocar propósito em sua luta?
Consegue se focar e desenvolver uma estratégia para realizar seu sonho?
Quanto do seu sonho ou luta envolvem amor?
Você sonha ou luta por alguém? Quais são suas motivações para sonhar e lutar?
Quantos sonhadores foram chamados de loucos? Quantos loucos lutaram e realizaram seus sonhos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *