Como manter a saúde mental em tempos de coronavírus?

Ontem uma coachee muito querida, em uma conversa informal, me perguntou “ando um tanto sobrecarregada com tanta informação… e você?”. Então, vou compartilhar publicamente a minha resposta.

Eu me dediquei um dia inteiro a entender o que se passava. Pesquisei nos sites mais confiáveis do mundo. Agora não olho mais nada desse coronavírus, aliás evito. Deleto quase tudo que me mandam. Grande parte é fake. Faço todos os dias o Salmo 91 e prefiro continuar mirando nas coisas boas, tentando cuidar da minha saúde física e mental“.

Por que fiz essa escolha? De fato, não gosto de ser rasa; então, fiz questão de entender o que se passava no mundo: o que é o coronavírus, como surgiu, o impacto no mundo, o que os cientistas estavam fazendo para mitigar, quais são os riscos para a população, os sintomas da doença, as semelhanças com outras gripes, os números de casos e perfis, além das regras de segurança. Pesquisei nas fontes seguras como a Organização Mundial da Saúde, falei diretamente com profissionais responsáveis, e li os artigos dos institutos de saúde mais importantes internacionalmente. Depois disso, acompanho as notícias apenas uma vez por dia para me atualizar.

Por que não fico acompanhando as notícias e arquivos sobre a pandemia, enviados pelo WhatsApp? Acho que a partir do momento que a gente tem o conteúdo, se previne e é cuidadoso com o outro, tendo empatia com as pessoas mais frágeis, estamos fazendo o nosso dever social; mas é importante cuidar de si mesmo tanto na dimensão física como mental. Assim sendo, como coach, acho que devemos manter a positividade e buscar hábitos, nesse momento, que nos harmonizam e trazem um pouco mais de bem-estar. É possível, por exemplo, usar o tempo livre para desenvolver novas competências e, até mesmo, substituir os cafezinhos comuns em ambientes corporativos por uma caminhada curta no jardim de casa ou fazer uma meditação. Descansar um pouco mais, ver o céu, as flores, contemplar a natureza são recursos benéficos e importantes para manter a saúde mental. Para quem tem mais tempo livre, pode ser oportuno assistir filmes alegres e que abordem temas distantes do que já se escuta o tempo todo nos noticiários; ler os livros que gostaria de ter começado e estão empoeirando na prateleira. É também possível aproveitar para organizar o closet; organizar arquivos de trabalho; atualizar o currículo lattes; redigir artigos e programar textos para serem publicados no LinkedIn e outras mídias sociais, mesmo depois que isso tudo tiver terminado.

Vale lembrar que embora os cafés com amigos estejam proibidos, pode-se marcar cafés virtuais e usar as salas de conferência online para bate-papos amigáveis ou para manter as reuniões de trabalho e os projetos alinhados. Pode-se visitar os tantos museus pelo mundo e combinar de trocar ideias com alguns amigos sobre como foi a visita. Também é tempo para curtir os pais ou avós que, muitas vezes, na correria do dia-a-dia recebem pouca atenção. Acho que não faltam coisas boas a se fazer, mas é preciso lembrar de olhar para cada uma delas.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

العربيةEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語Basa JawaPortuguêsРусскийEspañol