Water Lane Murals – como a arte de rua pode atrair negócios

A Jamaica é um país cheio de vibração. A música reggae ganhou destaque internacional por meio do cantor Bob Barley e do Jimmy Cliff. No entanto, a arte vai além da música. O país tem vários poetas consagrados e muitos artistas plásticos que dão vida e cor às ruas da cidade, por meio de suas pinturas em murais.

Em Water Lane, na parte baixa da cidade (Downtown), mais especificamente na Harbour Street, diversos artistas como Dan Thompson, Lisa Stiebel, Jeana Lindo, Nicolas Gabbidon, Ricardo Smith, David Francis, Leroy Francis e Avery Sparks registraram as suas percepções sobre o que é a Jamaica.

Essa iniciativa cultural partiu da organização não-governamental Kingston Creative, que tem como objetivo empoderar os artistas e revitalizar Downtown, que é uma área muito bonita, onde concentram algumas empresas de negócios e instituições internacionais. No entanto, é considerada, principalmente, por estrangeiros, como uma área perigosa e na qual se deve ter muito cuidado em circular.

A iniciativa, certamente, passará a atrair turistas e alavancar o comércio na área, pois tem uma certa semelhança com Caminito, em Buenos Aires; Wynwood Walls, em Miami, ou o Beco do Batman, em São Paulo. Restaurantes locais também acabam se beneficiando, pois passam a atrair um público diferenciado para os seus negócios, como é o caso do F&B Downtown, que fica em uma joalheria suíca, na mesma rua.

Você também acha que a arte de rua pode atrair negócios? Deixe o seu comentário, compartilhe alguma experiência. Vamos fomentar um debate mais amplo sobre esse tema.

Assista também:

Nine Mile Tour: a casa onde Bob Marley nasceu, cresceu e foi sepultado

Poesia e Coaching Transcultural

Caribbean Journal

Por que o McDonald’s não sobreviveu na Jamaica?

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

العربيةEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語Basa JawaPortuguêsРусскийEspañol