Semelhanças e diferenças entre Coaching e Mentoring

Nesse momento em que a imagem do coach começa a ficar desgastada no Brasil, sendo alvo de piadas e investigações jornalísticas, mencionei a esse respeito no artigo Coaching: de desconhecido no Brasil para um “verdadeiro” vilão, o nome mentor se populariza no Brasil.

Mas, qual é a diferença entre um coach e um mentor?

O mentoring é uma relação de aprendizagem, geralmente focada no desenvolvimento de carreira no médio- longo prazo. O objetivo, normalmente, é impulsionar o crescimento profissional, formar sucessores ou fortalecer lideranças empresariais. O mentor é alguém que dá respostas, que direciona, orienta, mostra os melhores caminhos para o sucesso de seu mentorado. Esse papel pode incluir fazer conexões, criar network e compartilhar experiências pessoais.

O coaching é bastante similar de modo geral, mas ele utiliza técnicas que evitam o aconselhamento. Ao contrário do mentoring, o coach deve estimular que o seu cliente, o coachee, faça suas próprias reflexões e encontre respostas dentro de si mesmo. O coaching é um exercício provocativo, que por meio de perguntas pode em algum momento deixar o coachee até se sentindo cansado, mas por outro lado, ele faz uma viagem profunda dentro de si mesmo. Um dos grandes focos do coaching é gerar conhecimento e autoconhecimento (Leia mais sobre coaching em Perguntas Frequentes). Enquanto o mentor deve conhecer muito sobre a empresa ou área em que atua, o coach não precisa, necessariamente, ter atuado no setor de Telecomunicações, por exemplo, para atender um profissional dessa área.

Os mentores podem usar habilidades de coaching em suas conversas, e isso os coloca em um patamar destacado, pois a soma dessas habilidades acaba sendo muito proveitosa para o cliente.

Tanto o coach como o mentor precisam ter certificados?

O coach é um profissional que, necessariamente, precisa ter algumas certificações para atuar nessa área. Muitas vezes somadas às certificações de Coaching de Vida e/ou Coaching Executivo, o profissional tem uma experiência consistente no ambiente corporativo, por exemplo, o que dá para ele algumas habilidades que o ajudam a atuar e a se desenvolver como um coach. Além disso, é comum que coaches que atuam em contratos com empresas tenham certificados de Mentoring também.

O mentor é um profissional que se destaca pela sua vivência e experiência prática. Ele não precisa, necessariamente, ter um certificado de mentor, mas ele precisa ser capaz de orientar, de direcionar o outro. Desse modo, um mentor-coach, por exemplo, terá uma experiência significativa como coach, tendo realizado vários treinamentos, pesquisas e praticado o coaching com centenas de pessoas, o que o coloca em um patamar de poder apoiar o posicionamento de um colega que está começando.

A mentoria deve ser paga?

Enquanto o trabalho de um coach, normalmente, é pago; o trabalho de um mentor nem sempre é remunerado. Você pode ter um professor orientador ou um professor mentor que vai te ajudar a escrever a sua dissertação de mestrado ou tese de doutorado. Você pode ter um professor que atue como mentor para ajudá-lo na interação com os alunos em classe e a desenvolver abordagens lúdicas, por exemplo.

Muitas empresas designam um mentor para um profissional habilidoso desenvolver suas competências enquanto conhece melhor a cultura da empresa, as aborgagens comumente utilizadas, as políticas internas e o ajuda a assumir cargos de liderança. Esse profissional, também, não recebe um valor adicional por exercer esse papel. No entanto, ser designado para atuar como mentor é um fator de orgulho e reconhecimento profissional.

Existe também a figura do mentor espiritual que pode ser um padre, um pastor, um monge, etc., que vai apoiar seus mentorados no seu crescimento espiritual. Hoje, em dia no Youtube, são vários os vídeos disponibilizados que ajudam as pessoas em suas jornadas espirituais. Alguns cobram um valor nos seus cursos para ajudar em algum propósito missionário, como é o caso da Monja Coen, do Padre Paulo Ricardo, entre outros.

Nos exemplos que citei acima, normalmente, esse trabalho não é remunerado. É um trabalho voluntário ou recomendado por um diretor na organização para beneficiar a equipe como um todo. Há, no entanto, casos em que esse serviço é remunerado. Inclusive, alguns mentores costumam ser muito bem pagos por essa tarefa. Alguns exemplos são dos profissionais que fazem mentoria para investimentos financeiros, para abertura de empresas, para posicionamento de mercado, para desenvolvimento de liderança global, para crescimento na carreira, ou para coaches, que é o trabalho do mentor-coach.

O que é o mentor-coach?

O mentor-coach é um coach com rica experiência tanto vivencial como teórica que é capaz de apoiar novos coaches a se estabelecerem no mercado, a desenvolverem suas competências profissionais ou a direcionarem como devem atuar frente aos desafios do exercício do Coaching na prática.

Normalmente um coach é mentor e vice-versa?

Na minha percepção, principalmente, os profissionais que são remunerados por essas atividades devem focar no seu autodesenvolvimento e, portanto, realizarem estudos e cursos nessa área a fim de oferecerem um serviço de excelência. Essa prática também evita a superficialidade de alguns profissionais e o julgamento equivocado de que todos os coaches são picaretas.

Esse artigo esclareceu as suas dúvidas? Deixe o seu comentário e acrescente outras dúvidas, se for o caso.

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

العربيةEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語Basa JawaPortuguêsРусскийEspañol