Beautiful Minds inspira um novo olhar para a inclusão

Recentemente no meu vôo da Air France, do Rio de Janeiro para Paris, tive a sorte de escolher entre as opções de filme do catálogo, um gênero dramático de 2021, dirigido por Bernard Campan, Alexandre Jollien, estrelado por Bernard Campan e Alexandre Jollien – Beautiful Minds. O enredo apaixona, principalmente, porque o personagem Igor cativa o público com sua honestidade, inocência e carisma. Seus comentários reflexivos de filósofos reconhecidos são inseridos com perfeição nos diferentes contextos de vida dos demais personagens. Isso cria de imediato uma interação entre eles, e uma nova visão sobre esse homem, com jeito de menino, que por suas condições de saúde mental era, no primeiro momento, percebido com juízo e preconceito.

Alexandre Jollien, o Igor de Beautiful Minds.

Por outro lado, Louis, intepretado pelo francês Bernard Campan, tem um trabalho sério em uma empresa funerária. Ele deve seguir um padrão impecável e lidar, constantemente, com a morte. Quando por um acidente, essas duas vidas se cruzam, ambos renascem.

Igor (Alexandre Jollien) e Louis (Bernard Campan)

Um momento tocante do filme é quando Igor resolve tomar a palavra em um funeral, onde os familiares não tinham intenção de se manifestar. Suas palavras inspiram uma bela reflexão sobre a vida.

Na perspectiva do Coaching, enquanto o filme apresenta o drama de se sentir excluído da sociedade, ele mostra como a coletividade ganha quando atua com respeito e inclusão. Quantas lindas mensagens seriam perdidas se as pessoas ao redor de Igor o vissem apenas como um bobo!

Infelizmente, esse ainda é o mundo que vivemos. Nas igrejas, nas escolas e, até mesmo nas mais avançadas e tecnológicas empresas, ainda encontramos pessoas que se sentem superiores aos que sofrem ou vivenciam, ainda que momentaneamente, algum problema relacionado à saúde mental.

É preciso que as empresas avancem rumo a uma liderança humanizada, como abordo no vídeo Humanização no Ambiente de Trabalho, gravado em 2016. Além disso, é preciso se criar uma cultura de respeito à diversidade, em diferentes níveis. Não seremos tão bons gestores, permitindo deixar profissionais talentosos para trás, sejam pelas dificuldades físicas ou mentais.

Leia também:

A diversidade no Governo Biden

Share

1 comentário em “Beautiful Minds inspira um novo olhar para a inclusão

  • Uau! Só pelo trailer a gente nota que deve ser um filme lindíssimo! E que trabalho do ator Alexandre Jollien!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

العربيةEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語Basa JawaPortuguêsРусскийEspañol