Post Interativo 1 – A prisão de Judith

Judith estava descontente, mas não sabia como sair da estagnação. Ela foi ao shopping e gastou boa parte das suas economias. Voltou para casa com dor de cabeça, tamanho o peso na consciência. Jogou suas novidades em cima da cama e ao verificar cada produto, com maior racionalidade, percebeu que o sapato apertava no dedo médio, o colete era curto demais e o espartilho não combinava bem com o seu tom de pele. A tristeza era tanta que ela nem pensou em voltar na loja para trocar os produtos. Sabia que não produziria nenhum resultado interno. Por fim, ela juntou tudo em uma sacola e guardou no fundo do armário. Cada mês, ela pagava a conta daqueles produtos que ela não precisava, somada com o shampoo que ressecava o cabelo, a vela que apagava sem derreter, o liquidificador que pifou na primeira semana de uso e ela nem levou para o reparo.

As prestações aumentavam, mas Judith continuava comprando coisas em busca de uma satisfação que não chegava. Na verdade, Judith comprava na esperança de satisfazer aos pouquinhos suas tantas angústias íntimas; sua vontade de alavancar sua própria vida. Afinal, ela era até organizada na época em que namorava o Pedrinho e tinha aquele emprego no banco, dentro de um ambiente de descontração.

Pedrinho foi transferido e o relacionamento esfriou devido à distância. O banco passou por uma reestruturação e o critério foi demitir os empregados com menos de um ano de casa. Ela tinha onze meses e dois dias. Parecia que os astros não estavam favoráveis à felicidade de Judith, então ela “deixou pra lá” e preferiu acreditar que a felicidade era só para alguns. Pensou em procurar Pedro – ah, quantas vezes! “Mas, e se ele não estivesse mais interessado?” Pensou em procurar outros bancos, mas tinha medo de que acontecesse tudo de novo. Por temer o fracasso, ela não buscava o sucesso.

Se puder ajudar Judith sair da prisão, deixe seus comentários no blog.

Um comentário sobre “Post Interativo 1 – A prisão de Judith

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *