Ela queria se casar

Marta namorava há anos com Pedro. Eles queriam se casar, mas nenhum dos dois teria condições de pagar uma festa de casamento e tampouco de abrir mão da formalidade. Marta é jovem, trabalha com afinco e é organizada com suas contas, como poucas moças de sua idade seriam. O amor que ela nutre pelo pai é perceptível, pois ela brilha os olhos e levanta os ombros, sempre que fala de sua bondade e caráter rígido. Embora ele não pudesse ofertar a cerimônia da igreja, ele também sonhava que suas filhas casassem vestidas de noiva.

Marta conseguiu se casar com toda a pompa que sempre sonhou, porque fez um planejamento do dia, mês e ano com toda antecedência necessária. Conversou com o padre da família, negociou para fazer a festa no salão da igreja, e informada de todos os gastos necessários, calculou quanto precisaria poupar mês a mês para fazer sua celebração ao modo que sonhara. Ganhava pouco em seu trabalho como professora, mas conseguiu o montante necessário e casou-se lindamente.

Hoje além de maravilhosamente casada, ela realiza viagens por vários lugares do Brasil, conseguiu um horário no trabalho que facilita sua prática de esportes com o marido e espalha sorrisos e alegria por onde passa. Por meio do coaching ela desenvolveu competências de comunicação, e dribla melhor sua timidez; ganhou maior humor e energia positiva; autoconhecimento; e por consequência curou-se das enfermidades que incomodavam seu dia-a-dia. Antes do coaching, ela já era uma mulher cheia de objetivos, focada e guerreira. Durante nossos encontros, orgulhava-se por trazer todas as tarefas prontas. Sua receita de sucesso sempre foi disciplina e organização. Agora ela acrescenta: criativade e entusiasmo pela vida.

(História real, nomes fictícios – Embora tenha sido publicada no mês da mulher, desde o ano passado a coachee aprovou a divulgação de seu relato)

Share

Um comentário sobre “Ela queria se casar

  • Adriana, criatividade e entusiasmo pela vida eu tenho, o que me falta é organização, o coaching proporcionou várias guinadas em minha vida, principalmente a profissional, mas o planejar, o organizar, o galgar degrau por degrau, nossa, é meu calcanhar de aquiles, vivo falando, preciso dar uma guinada de 360º em minha vida, preciso isso, preciso aquilo, e nada de planejar, ainda não parei para planejar minha vida, meu futuro, tô navegando à deriva.
    Admiro as pessoas organizadas, que planejam, que executam, nossa, este relato é muito da hora. Um exemplo a ser seguido.
    Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *