O elo organizacional

[photopress:img_wp2_conflict_1_2.gif,full,alignleft]A corrida pelo poder e destaque em funções importantes gera tensão no elo organizacional, fragiliza os indivíduos e dificulta o vínculo com a missão da empresa. Sendo assim, qual motivo teria o diretor de negócios para derrubar a diretora executiva que estava realizando um trabalho extraordinário e coerente com os valores instituídos?

Share

Um comentário sobre “O elo organizacional

  • Atualmente, nas empresas, algumas pessoas buscam atingir o poder mesmo que passem por cima dos valores morais…
    Tudo em busca do sucesso e do reconhecimento profissional, afim de galgar posições de destaque.
    É importante que reflitamos para construir um “team building” para haver colaboração e cooperação entre todos, assim o trabalho flui melhor e os resultados também.
    Sendo que aqueles que conseguem se destacar por mérito próprio irão ter suas potencialidades reconhecidas de qualquer maneira.

  • O assunto é muito interessante e difícil de comentar, sobretudo em português. As empresas encontram muitas dificuldades hoje em dia para manter posições adaptadas no mercado. Não sei se isto depende da falta de gerênzia e de inovação ou da crise do mercado. Com certeza as pessoas que sempre pagam tudo isso são os trabalhadores; quer dizer as pessoas quem não tem culpas. Sobretudo nesta circustância a corrida pelo poder no interior da empresa é uma coisa que fragiliza a mesma empresa que precisaria de unidade e cooperação. Mas frequentemente os interesses da empresa não são aqueles de melhorar e prosperar, mas de fechar ou de vender a atividade contra os interesses sociais e dos trabalharodes. Eu paro aqui o meu comentario e se alguém quer aprofundar o assunto eu posso continuar. Obrigado pela atenção.
    Daniele ( Turim Italia )

  • A briga pelo poder, é muito acirrada, existem pessoas que necessitam estar sempre em posição de destaque, quando uma outra pessoa começa a realizar um trabalho eficiente e de impacto, liberta o lado obscuro dos loucos pelo poder, liberta a inveja, o ciúme, a cobiça, enfim, muitas energias não qualificadas. Então pra se defender, o ataque é a opção dos incompetentes, se o projeto de alguém está dando certo, em detrimento de outros, porque deixar fluir não é?
    O melhor caminho para este tipo de pessoa é destruir, derrubar, não dar continuidade no projeto que poderia ser até a salvação da empresa, mas como não foi o sujeito em questão que fez, então, não serve. É como na política, tantos projetos bons que forma soterrados, porque foi outro partido, outro que fez, a conclusão de uma obra, ou continuidade de um projeto que deu certo é cancelado.
    É o que mais acontece, em todos os níveis da sociedade.

  • Durante quase 28 anos, trabalhando por uma grande sociedade que constrói carros e camiões eu vi de tudo, e frequentemente coisas que não quereria nem ter visto nem ouvido. Pessoas competentes forçadas a fazer coisas sem importância só para valorizar chefes que não sabiam fazer nada. Vocês soubessem quantos projetos ambiciosos foram soterrados pelos chefes sem coragem que prefiram utilizar meios económicos pra fazer uma outra coisa mais fácil !!. Esses projetos ambiciosos podiam salvar situações complicadas e evitar de deixar trabalhadores sem trabalho. Infelizmente nas empresas privadas ou públicas é quase impossível manter o controlo desta situação. A origem de tudo isso começa quando os políticos decidem, para economizar, de não investir na formação e instrução. È fácil enganar as pessoas ignorantes. E quando eu falo de pessoas ignorantes não aludo à posição social. Não sempre precisamos de cientistas mas de pessoas que sejam capazes de trabalhar e progredir junto à sociedade, tendo o maior respeito possível por os outros. Utopia !!! Não ! pois muitas culturas nórdicas trabalham assim. Investir no conhecimento e na comunicação quer dizer crescer na economia e na liberdade. A pior coisa que possa acontecer é ter pessoas ricas, ignorantes, egoístas e arrogantes que decidem da vida de muitos trabalhadores que um dia, por um capricho, podem perder o trabalho sem poder fazer nada. Crescer, quer dizer também relacionar-se com um coach que ajuda a encontrar o próprio equilíbrio e caminho.
    Obrigado pela atenção
    Daniele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *