Pablo Neruda: metáforas para viver melhor

Para representar o Chile, na quarta “vinheta cultural” inspirada pela participação do Brasil na Copa do Mundo de Futebol, talvez não exista ninguém melhor do que Pablo Neruda…

O poeta chileno Neftali Ricardo Reyes, mais conhecido pelo pseudônimo de Pablo Neruda, nasceu em Parral, em 12 de julho de 1904, e morreu em Santiago, em 23 de setembro de 1973. A obra completa de Pablo Neruda, Prêmio Nobel de Literatura em 1971, reúne mais de 40 livros, escritos entre 1923 e 1973. Entre seus trabalhos existe uma forte presença da metáfora, na qual muitas vezes ele se inclui como personagem.

Neruda ficou exilado e sua história tem várias similaridades com aquela de Saramago, o homenageado do post anterior. Ele também isolou-se no seu próprio país, tentando ficar longe da rigidez da ditadura e buscando maior inspiração para escrever suas poesias. Em 1939, Neruda buscava um refúgio para escrever, e terminar a obra “Canto Geral”. À procura de um lugar que pudesse proporcionar maior concentração, encontrou no jornal a indicação de um terreno em área deserta, com dificuldades de acesso; uma casa pequena, com o esplendor da vista para um mar com ondas enormes que se levantavam até tornar-se transparentes, arrebentando-se diante de rochas, com fúria tremenda, e desfazendo-se em espuma sobre um areia brilhante. Isla Negra era uma simples área de pescadores e tornou-se o local preferido do poeta, no qual, inclusive, passou os últimos meses de sua vida.

Dirigido por Michael Radford, o filme “O Carteiro e o Poeta”, baseado no livro “Ardiente Paciencia” do também chileno Antonio Skármeta, embora seja uma ficção e não retrate de forma fiel a obra, a vida e personalidade do Neruda, transmite o sentido e a mágica da sua poesia. O vídeo abaixo monstra uma cena marcante do filme, onde Pablo Neruda, interpretado por Philippe Noiret, ensina o que é a metáfora ao carteiro Mario Ruoppolo (interpretado pelo ator italiano Massimo Troisi), despertando seu sentimento poético, que irá conferir um novo sentido à sua vida, reforçando sua capacidade de expressar o que antes parecia inexpressável – o amor.


Para saber mais sobre a vida de Neruda,
http://www.neruda.uchile.cl/

Share

2 comentários sobre “Pablo Neruda: metáforas para viver melhor

  • Oi Adriana,

    Hoje encaminhei seu artigo sobre Neruda p/ Anninha. Ficou ótimo!
    Ele é um mestre em prática que praticou bem sua maestria nesta maravilhosa jornada humana!
    Seu blog está muito bom!! Adorei esta Rádio Humanature D+++++++++++++
    Bom trabalho! Grd Abç!

  • Olá!
    Adorei o post sobre Neruda. Ele realmente é um poeta exepcional!
    E Isla Negra é realmente tudo isso que está escrito. É uma casa inspiradora com uma vista fantástica.

    Grande beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *