Coaching e Expressões Populares (6)

Uma das bases do coaching está em provocar a fala do coachee, para que ele ao se ouvir, reflita, escute a si mesmo e se (re) descubra como pessoa.

Ensinar o padre-nosso a vigário…é uma expressão popular que significa tentar aconselhar alguém que tem muito mais experiência e competência sobre o assunto tratado do que o aconselhador. Sendo assim, quem saberia mais sobre seus próprios sentimentos do que a pessoa que os vivencia? A escuta do coach deve ser sempre sem julgamento, isenta de análise subjetiva. Ele pode apresentar uma metáfora, uma história real, uma experiência pessoal ou emprestar um livro, mas não pode ter a presunção de ser nem o vigário, nem o papa e muito menos Deus.

Share

Um comentário sobre “Coaching e Expressões Populares (6)

  • Escutar e não julgar é chave, sim! Mas o que a pessoa fala bem pode ser a história que ela criou através dos anos de si mesma, as crenças (beliefs) com as quais ela acostumou se identificar. E que causam tanto sofrimento….
    Humildemente, gostaria de chamar a atenção ao trabalho (ideias, método) da Byron Katie, no que ela chama de “The Work”. Nele, a pessoa consegue achar sua própria verdade e de “aceitar aquilo que é”. Fascinante….
    http://www.thework.com/thework.php
    Saudações,
    Chris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *