Correndo…correndo…se vai aonde?

Muitas vezes seguimos correndo sem sequer observar o que se passa ao redor de nós mesmos. No final do dia, esgotados, verificamos a agenda e dormimos frustrados, achando que fizemos pouco; sempre pouco. Que tal revermos o nosso dia e observamos as nossas realizações não quantificáveis? Que tal avaliarmos aquilo que realmente demos valor, mas não percebíamos? Que tal parar de correr e descansar, em um processo de reencontro com a harmonia e a leveza? Será que assim as respostas aparecem sem tanto esforço?!

Um comentário sobre “Correndo…correndo…se vai aonde?

  • Adriana,

    Hoje no Calendário Maia se comemora o DIA FORA DO TEMPO e o dia do PERDAO UNIVERSAL .E um dia de total liberdade e perdao de si mesmo par amanha dia 26 iniciar o ano novo pleno e “zerado”, OU SEJA COM TODO POTENCIAL CRIATIVO EM MOVIMENTO.

    Nao sei se voce assistiu os filmes baseados nas previsões do Calendário Maia sobre 2012.

    Neste momento de crise os conhecimentos de diferentes culturas nos permitem refletir sobre nossa própria cultura e seus valores .A contagem do tempo pelo Calendário Maia se baseia em 13 ciclos lunares de 28 dias, mais um dia chamado de ‘O Dia Fora do Tempo’, o Dia do Perdão, que acontece sempre no dia 25 de Julho. Na antiguidade, para os egípcios e maias, neste dia se celebrava a conjunção da grande estrela Sírius e do nosso Sol nascente. Este calendário, é um calendário biológico, sincronizado com o Sol e em ressonância com a biosfera. E o mais importante é que está em ressonância com a freqüência que unifica a ordem galáctica, a frequência da 4ª dimensão, que por sua vez, é a dimensão do tempo.”

    Neste dia se celebra o PERDAO universal, como que uma libertação total do ser para viver plenamente.

    Mais informações:

    http://www.calendariodapaz.com.br/

    http://bioarmonias.blogspot.com/2009/06/dia-fora-do-tempo.html

    http://www.casaconhecimento.com.br/blog/2008/07/calendario-maia-e-o-dia-fora-do-tempo/

  • Leonardo,

    Sempre leio o que posta no seu status porque gosto e são observações inteligentes que sempre tem algo a acrescentar. Bom, li artigo do “Correndo, correndo, se vai aonde?” e me lembrei de que me ocorreu isso outro dia, então resolivi escrever algo sobre como me senti a respeito do assunto nesse dia. Segue:

    Algumas pessoas falam da correria do dia a dia como se fosse algo penoso e ruim. Penso que devemos passar o dia com calma e sabendo que o que fizemos naquele dia foi suficiente. O que vejo acontecer na maioria das vezes são pessoas que vão para cama se sentindo culpadas por acharem que não fizeram tudo o que deveria. Esse sentimento na maioria das vezes vem por acharem que realmente poderiam ter feito mais e não fizeram por algum motivo, se sentindo assim culpadas. Precisamos aprender a viver sem culpa e fazer o que realmente achamos necessário. Se assistir televisão o fará se sentir culpado, se ficar de bate papo no corredor o fará se sentir culpado, se ficar divagando pensando na vida o fará se sentir culpado, se ficar dormindo além do necessário o fará se sentir culpado, então pare com essas atividades e passe a administrar melhor seu tempo. Não precisamos correr para recuperar o tempo perdido como se não houvesse mais tempo, apenas precisamos administrar melhor o nosso tempo e viver sem culpa. Viver tranqüilo é um grande presente que poderá dar-se a si mesmo. Faça o que acha certo e viva um dia após o outro seguindo o seus planos de vida e viverá muito melhor. Viva sem culpa.

  • Grande Rafa!

    Rafa,
    Obrigado por compartilhar suas reflexões!
    A autora desse post é uma amiga muito querida, Consultora de Empresas, Coach Profissional e Gestora de Projetos – Adriana Lombardo!
    Tenho aprendido muito com ela sobre a vida!
    Grande abraço!
    Léo

  • Ótimo Léo! Já li artigos da Adriana e vi uma entrevista dela no DFTV, ela muito boa e você tem uma excelente amiga. Acho ela uma pessoa maravilhosa e que tem muito para contribuir com a formação das pessoas. Ela é dez.
    Grande abraço,
    Rafa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *