Coaching e Expressões Populares (8)

Vários executivos assumem postos importantes diante de suas competências técnicas, no entanto ao se tornarem gerentes, percebem que ainda não estavam aptos para atuar com liderança. Isso ocorre porque embora suas qualificações e estudos científicos deixassem claro seus conhecimentos sobre a área de atividade, eles não haviam se preparado para lidar com pessoas e as tantas diferenças em atitudes, valores, crenças e comportamentos, advindos das percepções individuais e de cada equipe.

Embora conversar pareça um ato habitual, muitos optam por fugir da raia, ou seja escapam do diálogo aberto, franco e delicado, ao invés de enfrentar as situações adversas e resolver os conflitos, até mesmo interculturais.

Faz parte da liderança inovadora, buscar convergência de idéias para um propósito compartilhado, trabalhar as relações e a essência comum da instituição. Dá trabalho? Dá recompensa? Será que é ainda melhor fugir da raia?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *