Os benefícios do coaching para o agronegócio

É muito comum que ao discutirmos sobre negócios, pensemos que o setor de agricultura está à parte. Na verdade, independente da área de atuação, todos desejam ser produtivos. Isso inclui os pequenos agricultores, assim como os grandes fazendeiros. O agronegócio no Brasil é seguidamente o setor que mais cresce e é considerado o principal motor do desenvolvimento no país. Apesar da crise que devastou com vários empreendimentos, a agricultura se mantém com boas médias.

Ainda assim, para incrementar a produção é preciso observar cada vez mais as tendências globais, estar atento às ameaças e antecipar mudanças. Na agricultura, existe a busca por atuar com altas tecnologias, soluções inovadoras e estratégicas. Isso leva à conclusão que os atores (micro, pequenos, médios e grandes produtores) nessa área, também, são empreendedores, e inclusive, seus trabalhos levam à criação de benefícios diretos para a sociedade e geração de riqueza ao país.

Quem atua no setor de agronegócios, hoje em dia, também, precisa se articular com toda uma rede de atores, o que exige competências para saber lidar com outros setores empresariais e institucionais. Os empreendedores do setor de agronegócios têm grandes oportunidades para ampliar e aprimorar suas competências empresariais, beneficiando tanto as suas próprias empresas, quanto a coletividade, principalmente por meio do desenvolvimento de suas capacidades de liderança social.

Coaching é um processo de aprendizagem e transformação que envolve o questionamento, a reflexão e a ação rumo à mudança de comportamento. O intuito do profissional coach é conduzir, inspirar e trabalhar a gestão de indivíduos ou grupos por meio do autoconhecimento, identificação de metas e desenvolvimento de competências.

Coaching e agricultura estão relacionados, pois é a partir da interação entre diversos tipos de clientes, fornecedores e comunidades que os investimentos empresariais se transformam em produtos ou serviços que beneficiam a sociedade como um todo. Portanto, os empreendedores do agronegócio precisam entender melhor como funciona essa interação e como eles podem fazer a diferença para a sociedade, vencendo inúmeros desafios, atingindo metas de desenvolvimento individual e coletivo, e inspirando outros com seu exemplo.

Vários empreendedores estão investindo cada vez mais em produção agropecuária sustentável, produzindo mais e melhor, com menores impactos negativos para o meio ambiente e com maior responsabilidade social com as comunidades do seu entorno. Nessa perspectiva, desenvolvendo suas competências de liderança por meio do Coaching, esses empreendedores podem transformar positivamente as relações entre os atores dos vários setores envolvidos com seus negócios, e contribuir para construir uma cadeia produtiva mais sustentável, do ponto de vista social, econômico e ambiental. Assim, aprender a dialogar, construir planos e metas coletivamente, intercambiar conhecimentos e práticas de produção sustentável são alguns dos ganhos para quem investe nesse trabalho.

Enfim, o coaching é uma abordagem que estimula o pensamento sobre o futuro, amplia a visão empresarial e apoia estratégias de incremento da produtividade. Isso tudo em poucos meses de prosa, pois o programa de coaching termina, em média, após dez sessões individuais de uma hora e pode durar até menos tempo quando é feito em equipe.

Os benefícios do coaching para o agronegócio, artigo inédito, foi publicado no jornal Diário da Manhã, de 12 de setembro de 2017, página 20 (edição, diagramação e foto do Jornal Diário da Manhã).

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *