A inovação pode estar nas vilas e nos vilarejos

A inovação não é algo que está reservado somente ao ambiente tecnológico. Você pode inovar em pequenas comunidades, a partir do envolvimento de famílias no ambiente rural, em terras indígenas, em meio às populações ribeirinhas. O importante é assumir um papel de agente da inovação: definir metas, traçar planos, buscar apoiadores e implantar algo novo.

Foto: Carline Piva

2 comentários sobre “A inovação pode estar nas vilas e nos vilarejos

  • Sono perfettamente d’accordo, l’innovazione non può e non deve essere solo tecnologica. Per me l’innovazione è un cambiamento radicale nei comportamenti di tutti i giorni per organizzarsi e quindi vivere meglio. In sostanza non si devono fare meglio le cose che si stanno già facendo ma sarebbe opportuno farle in un modo diverso. Lasciare alla sola tecnologia l’aspetto innovativo è troppo facile, quasi un alibi per non voler cambiare davvero.

  • Achei bastante interessante o enfoque, muitas vezes o espaço comunitário/local, o saber local é esquecido nos ambientes de inovação. Mas gostaria de complementar que a inovação pode sair destas pequenas comunidades. O “algo novo” pode estar lá e não apenas ser levado para lá. O importante é termos humildade de entender que eles podem ser os próprios agentes de inovação à partir de seu próprio olhar e dinâmica, reinterpretando, refazendo o ambiente tecnológico. O envolvimento deve ser de mão dupla.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *