Homenagem às figuras maternas na vida de nossas eternas crianças

Po Chou Chi é artista e diretor de animação. Seu primeiro filme em 3D, “The Drawer of Memory”(= A Gaveta da Memória), em 2006, ganhou vários prêmios e foi visto em vários países, tais como Alemanha, Japão, China, Estados Unidos, Coréia e França. “The Lighthouse” (= O Farol), que apresento abaixo, foi lançado em 2010. A sensibilidade de Po Chou Chi é um grande diferencial na sua arte de contar histórias.

Escolhi esse video, porque queria apresentar uma reflexão nova, pelo menos aqui no blog, e lembrar que o dia das mães já não é mais uma data essencialmente feminina. Vários pais viúvos, separados ou abandonados têm assumido o papel de pai e mãe e fazem isso com tanta amorosidade que a ausência da mulher deixa de ser primordial. Convivo com alguns pais que se desdobram para levar os filhos na escola, acompanhar as tarefas, trabalhar, cuidar da casa de ambos, gerar conversas de homem e diálogos que pudessem ser facilmente atribuídos às mulheres. Passam por inúmeras dificuldades, mas estão felizes por criarem seus filhos.

Muitas escolas compreenderam que a figura materna pode estar na presença de uma avó, tia, madrinha, vizinha, amiga ou até mesmo do pai. Assim sendo, realizam na escola a Festa da Família ao invés da tradicional celebração pelo dia das mães.

Claro que nós, as grandes mãezonas, adoramos ser festejadas, mas é fundamental valorizar os grandes personagens capazes de transformar enredos difíceis em um belo final feliz e real.

Está pronto para se emocionar com uma comovente animação que mostra uma relação pai e filho?

Para conhecer mais sobre os trabalhos de Pou Chou Chi, clique no link – http://mangoning.blogspot.com.br/#!/
Para conhecer mais sobre as tantas figuras maternas, observe a vida das pessoas ao seu redor.

Feliz Dia das Mães!

2 comentários sobre “Homenagem às figuras maternas na vida de nossas eternas crianças

  • Dri,
    Muito boa mesmo a iniciativa das escolas fazerem o Dia da Família, e assim
    prestigiar todos aqueles que lidam com as crianças dando seu apoio e carinho, como
    os pais adotivos destas crianças, que se dedicam com muito amor.
    Bom texto, e boa informação.
    Dilza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *