Escuta ativa em coaching

communicationA “escuta ativa” é uma das competências essenciais de um profissional coach estabelecidas pela International Coach Federation – ICF. Sabe-se que no tocante à comunicação é bastante fácil que alguém diga algo e a outra parte compreenda conforme sua própria percepção, desejo ou interpretação da mensagem, levando a equívocos e, em esfera internacional, até acidentes culturais e diplomáticos. A brincadeira de infância “telefone sem fio” é um bom exemplo das distorções da comunicação.

No entanto, para um coach é fundamental que sua comunicação com o cliente seja clara a fim de garantir o sucesso do trabalho. Assim sendo, ele deve, além de ouvir com atenção, checar sua escuta, sem julgamento de valor, para possibilitar uma boa continuidade e resultados significativos.

Para conseguir entender, efetivamente, o que o outro quer dizer é preciso ouvir, e para ouvir é preciso focar completamente sua atenção no cliente, tanto na linguagem falada como em suas expressões e gestos.

Em conversas informais, é bastante comum que uma pessoa ao relatar sua própria história seja interrompida por uma outra que inicialmente estava no papel de ouvinte; nesse caso, os papéis podem se inverter tanto que a primeira pessoa pode ser impedida de prosseguir e finalizar sua mensagem. No entanto, essa inversão de papéis jamais pode ocorrer em um processo de coaching.

Enquanto a situação citada acima, no dia-a-dia, pode ser apenas desagradável, no coaching, ela é inaceitável. Na relação de coaching, na qual existe um investimento emocional e financeiro do cliente em sua transformação pessoal, a oportunidade de expressar-se é fundamental para gerar conversa, autoconversa e crescimento para o coachee, que não pode ficar refém da carência ou necessidade verbal do seu próprio apoiador. No entanto, estamos falando sobre seres humanos e fraquezas são inerentes a todos; por essa razão para quem tem tendência de falar mais que ouvir, interromper constantemente a fala do outro, supervalorizar suas ideias em detrimento daquelas que surgem a partir do coachee, é essencial maior treinamento dessa competência, observação pessoal e, se for o caso, buscar a ajuda de um mentor ou supervisor.

É recompensador para o cliente e importante para o processo que, no ambiente de coaching, o coachee sinta-se ouvido, compreendido, e que suas falas o ajudem a refletir sobre suas indagações; que as colocações ou interrupções positivas do coach sejam relevantes para provocar uma exploração mais profunda de suas próprias questões. Enquanto o cliente escuta sua própria voz, enquanto responde a “questionamentos poderosos”, revelações internas sobre as melhores estratégias para se desenvolver e alcançar suas metas surgem criando uma atmosfera harmoniosa e motivadora.

    Leia também:

Questionamento poderoso em coaching – http://blog.adrianalombardo.com/?p=1741
A dança do coaching – http://blog.adrianalombardo.com/?p=1811

2 comentários sobre “Escuta ativa em coaching

  • Saber ouvir é um grande aprendizado. Conheço pessoas que mesmo interrompidas param para ouvir e depois continuam o que estavam falando. Porque a conversa não é um monólogo, mas um diálogo. A liberdade de expressão é um direito e fazer calar as pessoas em vez de ouvi-las é uma falta de respeito. Às vezes a pessoa quer falar aquilo, naquela hora porque é importante e o outro não dá oportunidade.
    Quando as pessoas procuram um profissional ou um amigo querendo uma ajuda elas querem ser ouvidas… Este é meu ponto de vista.
    Parabéns pelo texto, está bem elaborado.

  • Adriana, li seu post e fiquei lembrando das nossas conversas. Você tem uma escuta ativa incrível! Lembro do jeito que às vezes você me interrompia e pedia para eu repetir a frase que eu tinha acabado de falar e às vezes ali mesmo estava a resposta. Muito bom!!
    Sei bem a diferença entre uma conversa informal, onde todo mundo fala por cima de todo mundo e o que é esse tipo de conversa, Adriana. Parabéns, você nem precisa de mentoria para essa competência! Abração!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *