Qatar terá a primeira copa [sustentável] do mundo.

O Qatar venceu a  eleição da Fifa e será sede da Copa do Mundo pela primeira vez.  O país está construindo uma nova cidade, onde era um deserto: a cidade de Lusail, com vários prédios modernos e a arena que receberá os jogos de abertura e final: o Lusail Iconic Stadium, projeto de Foster + Partners.

Os investimentos financeiros e o planejamento das obras tem surpreendido, positivamente, as pessoas ao redor do mundo. No entanto, uma das maiores surpresas veio no setor ambiental e na preocupação com a sustentabilidade.

O estádio Ras Abu Aboud, localizado na orla de Doha, terá uma estrutura feita com uma série de contêineres recicláveis, os quais podem ser montados em um local completamente novo, transformados em variadas instalações esportivas e culturais ou, ainda, ter suas peças reaproveitadas para outras construções. O projeto é do escritório Fenwick Iribarren Architects e foi desenhado para produzir menos lixo, reduzir material e a emissão  de gases de efeito estufa. Todo esse investimento eleva as chances do estádio receber a certificação quatro estrelas do Sistema de Avaliação de Sustentabilidade Global (GSAS).

Todos os estádios terão sistemas de refrigeração de emissão zero graças ao uso de tecnologias solares para garantir que a temperatura não exceda os 27 ° C e propiciando ótimas condições de jogo e um ambiente confortável para os torcedores. Para garantir a mobilidade, o país está construindo uma linha de metrô de superfície que ligará 7 das 8 arenas de jogos, o que também é uma medida importante no campo ambiental.Uma nova rede de metrô, com extensão total de 320 km, será construída em 2021. Todos os estádios serão conectados ao sistema rodoviário do Catar e, para proporcionar acesso conveniente, alguns também podem ser alcançados por táxis aquáticos.

Tudo isso faz parte de um grande projeto do país, o Qatar National Vision 2030,  para diversificar a economia. Trata-se de um plano de desenvolvimento lançado em 2008, com objetivo de transformar o país até 2030 em uma nação amplamente desenvolvida nos campos econômico, social, humano e ambiental. A Copa serviu para antecipar vários trabalhos, como as obras de mobilidade do metrô. A ideia é  acelerar a infraestrutura de turismo para 2022. O número de hotéis será dobrado até a data do Mundial, e o aeroporto, que será reconstruído, poderá receber até 50 milhões de passageiros em um ano.

Um dos grandes objetivos do Qatar, na área ambiental, é fazer a Copa carbono neutro. Desse modo, eles estão atuando com o Ministério do Meio Ambiente, o departamento de eletricidade e a Companhia de Petróleo do Qatar para somarem esforços a fim de mitigar a emissão de carbono. As atuais iniciativas compõem um quadro de inovação nas copas do mundo e será um marco na sensibilização sobre as questões ambientais.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

العربيةEnglishFrançaisDeutschItaliano日本語Basa JawaPortuguêsРусскийEspañol