Incoerência entre discurso e prática no ambiente de trabalho

Ao longo da minha prática profissional, escutando diversos executivos em diferentes segmentos de negócios, examino o quanto alguns comportamentos equivocados são repetidos em vários níveis hierárquicos, gerando desmotivação e baixo reconhecimento entre os colaboradores de uma empresa. Um ponto comum que podemos debater é sobre a incoerência entre discurso e prática no ambiente de trabalho.

Outro dia escutei uma profissional comentando sobre sua insatisfação no trabalho. Ela sentia que seu empenho em realizar múltiplas tarefas não era reconhecido devido a desvalorização de seu cargo em um ambiente altamente hierárquico. Em seguida conversei com um executivo de elevado nível acadêmico e que ocupava um cargo de maior prestígio na mesma instituição. Por coincidência, ele comentou que, na sua percepção, os profissionais que ocupavam postos inferiores ao seu, não deveriam ter direito a participar das reuniões de equipe e que, caso participassem, não deveriam ter direito a compartilhar suas ideias, pois tomavam muito tempo das reuniões “falando abobrinhas”. Por fim, esse mesmo profissional reclamou que seu próprio chefe era um autoritário e que não dava oportunidade para uma gestão participativa, e que ele não se sentia ouvido por seu superior nos momentos de definir as estratégias da empresa.

O profissional, iludido em sua própria cegueira, não conseguia perceber que sua atitude era semelhante àquela utilizada pelo chefe que ele mesmo acabara de criticar. Seus próprios valores estavam distorcidos, quando ele pensava que o chefe deveria agir de uma maneira que ele próprio não utilizava em suas relações interpessoais.

O menosprezo pelos hierarquicamente subordinados se repetia desde o chefe geral até a profissional que se sentia desvalorizada, mas ninguém percebia a incoerência entre seu próprio discurso e a prática e tampouco entre o seu discurso no que se referia aos outros e seu discurso no que tangia ao seu próprio comportamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *