Cultura familiar influencia no planejamento para aposentadoria

Algumas pessoas têm muito medo da aposentadoria, enquanto outras pouco refletem sobre esse assunto, optando por pensar e viver somente o presente.

Na opinião de vários dos meus coachees e treinandos, a cultura familiar interfere na decisão sobre poupança. Segundo eles, quando o pai, a mãe ou ambos têm a preocupação em fazer reservas para o futuro, os filhos acabam por manter esse costume e, de acordo com o estilo individual: mais conservador ou arrojado, planejam-se para uma aposentadoria tranquila. As alternativas escolhidas variam desde a contribuição para o INSS combinada ou não com um plano de previdência privado até investimentos mais arriscados em bolsas de valores.

Enquanto os pais não costumam interferir muito na escolha dos investimentos de seus filhos; entre os casais, a educação e a cultura familiar de cada um pode gerar conflito na hora da tomada de decisão consensual. De modo geral, as mulheres têm uma maior preocupação com a geração de poupança, principalmente para salvaguardar seu futuro e dos filhos, ao passo que os homens têm sede de viver o presente e investir no agora. Como sair desse conflito cultural?! Será que, realmente, a cultura familiar influencia no planejamento para aposentadoria?

Fica a questão para pensarmos juntos! Deixe seu comentário e responderei em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *