A diferença entre Coaching e Mentoring


O coaching e o mentoring são processos conhecidos no ambiente corporativo, na perspectiva de desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes de profissionais das mais diversas áreas. Embora os termos sejam exaustivamente comentados, ainda pode ser difícil fazer algumas distinções, pois ambos tratam de abordagens importantes para o desenvolvimento. Neste artigo, a proposta é clarificar as diferenças conceituais e os resultados que se pode atingir a partir de sua prática.

O coaching é uma abordagem para desenvolver pessoas e equipes, potencializar competências, minimizar lacunas e elevar o desempenho. O intuito do profissional coach é conduzir, inspirar e trabalhar a gestão pessoal do seu coachee por meio do autoconhecimento, identificação de metas e desenvolvimento de competências, para que sonhos se tornem realidade em um período de tempo menor do que o imaginado. O coach é um parceiro para a realização das metas e para gerar ou incrementar resultados positivos do cliente em todas as áreas da sua vida.

No mentoring, um profissional experiente orienta e aconselha seu mentorado para que ele aprimore competências e transponha as barreiras que podem estar impedindo ou prejudicando seu sucesso na carreira. O mentor externo pode ser: 1) um mentor-coach apoiando outros coaches a avançarem em suas profissões; 2) um mentor-coach apoiando mentores externos ou internos a fazerem uma boa mentoria; 3) um mentor-coach que atuou com liderança, apoiando outros executivos. O mentor interno, normalmente, é um líder que atua dentro da mesma empresa do seu mentorado. Nesse caso, ele contribui através da sua própria trajetória profissional, do conhecimento do negócio e do setor onde atua para que outros colegas consigam alcançar o reconhecimento, a visibilidade, o prestígio, o crescimento de forma estruturada, ética e sustentável, mas também que entenda o propósito, as metas e a cultura da organização. Normalmente, ele é um profissional de alta competência que é indicado pela Alta Administração ou que faz parte da diretoria.

Uma diferença marcante é que o coach não precisa ter experiência na área de atuação de seu cliente ou coachee. Seu papel não é aquele de orientar, aconselhar ou propor soluções, a partir de suas experiências. Ao contrário, ainda que o coach executivo supostamente seja capaz de indicar as melhores respostas, ele deve instigar que o coachee reflita e encontre as suas próprias estratégias, a partir de um trabalho profundo de escuta ativa e questionamentos apropriados realizado pelo seu coach. No coaching, o coachee amplia o seu olhar sobre si mesmo, é uma viagem de autoconsciência para rever seus talentos e alavancar um potencial que pode estar retido por crenças, por um desgaste emocional ou até mesmo por uma situação provisória.

O profissional indicado para ser um mentor-interno costuma ter anos de experiência corporativa e um elevado conhecimento do setor no qual atua. Ele irá auxiliar o seu mentorado a gerir a sua carreira, ao mesmo tempo em que alinha os propósitos individuais com aqueles da empresa, a fim de evitar futuros conflitos.

Há quem conceitue o mentoring como “o profissional mais velho, ajudando os mais jovens”. Na atualidade, esse conceito pode ser revisto. A experiência pode não estar, necessariamente, atrelada à idade cronológica, mas à riqueza das experiências, que podem ser positivas ou até mesmo negativas, mas que ajudaram a construir uma história pessoal ou profissional significativa e que vale a pena ser repassada para servir como inspiração para outras pessoas, independente de suas idades.

Share

2 comentários sobre “A diferença entre Coaching e Mentoring

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *