Por que investir no Coaching Transcultural?

Tornar-se um diretor ou gerente completo, hoje, requer ainda mais habilidade do que era exigido anos atrás. Já não basta uma graduação e um pouco de prática organizacional. A corrida pelo desenvolvimento de competências torna o Coaching Executivo fundamental para quem busca o destaque na carreira e o exercício de suas funções com excelência.

No caso do profissional que pretende apostar no fortalecimento de sua atuação na esfera internacional, ainda que seja a partir do seu próprio país, é importante a preparação por meio do Coaching Transcultural. Essa abordagem auxilia no desenvolvimento da inteligência cultural e de competências de liderança global, pois desenvolve habilidades de comunicação transcultural, percepção e visão sistêmica, fortalecimento da própria identidade, abertura para novos padrões culturais e muito mais.

Quando um executivo ou acadêmico decide mudar para o exterior, ele, normalmente, escolhe um destino atraente, uma boa oportunidade de estudo ou desenvolvimento na carreira e a possibilidade de utilizar ou aprimorar um idioma que ele já fala. No entanto, apesar de vários cuidados, ao chegar no exterior, esses profissionais tão bem organizados se deparam com algo que não haviam pensado: as diferenças culturais. Se estar longe de casa pode ser bem desafiador, pelo afastamento da família e do contexto social, vivenciar crenças e valores de outros povos pode ser ainda mais difícil. No entanto, há alternativa acessível para quem decide experimentar a vida no exterior.

Você admite que nos negócios globais de hoje seria uma boa prática fornecer aos executivos ou pesquisadores em missões estrangeiras um treinamento transcultural? Várias organizações valorizam a preparação de expatriados para a adaptação em outros países. Afinal, os negócios bem-sucedidos no exterior geralmente dependem de quão bem os membros da equipe conseguem atuar com diferentes culturas.

Você acredita que mesmo que a Empresa não invista na sua adaptação, chegar preparado é melhor do que arriscar surpresas desagradáveis? Vários professores, consultores e até mesmo colaboradores de empresas que não contrataram um Programa de Coaching Transcultural optaram por investir suas reservas para se sentirem confortáveis em um novo contexto, com a máxima rapidez. Isso porque um processo de adaptação muito lento ou mal-sucedido reflete negativamente em executivos que vão em missão transferidos pelas próprias empresas onde trabalham, mas tem um impacto desfavorável ainda maior em profissionais que decidem estudar idiomas, cursar MBA, Mestrado e Doutorado no exterior ou que partem para uma experiência profissional temporária a partir de um novo contrato de trabalho. O isolamento acentua o impacto do choque cultural.

As sessões de Coaching Transcultural provocam o coachee a refletir sobre seus padrões e (re) visitar, por meio dos exercícios de coaching, a cultura do local onde pretende passar um período ou se estabelecer. Torna-se útil para entender a interpretar outras culturas, sem criar estereótipos, e desenvolver um olhar sobre o próprio comportamento, atitude mental, tornando-o capaz de transformar as diferenças em pontos fortes e vantagens para lidar com qualquer situação.

O estudo e a pesquisa sistemática dos coaches com essa especialização faz toda a diferença para que o coachee perceba sua identidade, mas também a identidade do país para onde pretende se deslocar. Os encontros podem ser realizados presencialmente, por Skype ou, até mesmo, podem ser iniciados presencialmente e continuados após a mudança do coachee. Ter esse apoio torna o expatriado mais resistente aos desafios, consciente das ações que deve tomar e pronto para tirar o melhor proveito da oportunidade de viver, ainda que somente por alguns meses, em terras estrangeiras.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *